VEJA AQUI INFORMATIVO DIÁRIO >>>

 ALMANAK
 
 
 

Home        Perfil        Torres Revista Digital        Galerias        Links        Vídeos        Contato

 

  Voltar

      


07/03/2017 00h00
 

HÁ DE...
Há de se ver. Há devir

 
Umberto Eco

 

                                Paulo Timm – Especial REPORTER INDEPENDENTE

Ler este artigo na íntegra com ilustrações

 e anexo das obras de U.Eco

http://www.paulotimm.com.br/site/downloads/lib/pastaup/Obras%20do%20Timm/170313042112HA_DE.pdf   

                                                                                                                           *

Foram-se  os congraçamentos de fim de ano. Foram-se as férias de verão. Foi-se a folia do carnaval. “A festa acabou, José”. Agora, é o aço de enfrentar o ano que, para os brasileiros, inaugura-se mesmo em março. Verdade que é um ano que começou meio cansado. Calor demais, delações demais,  pós verdades demais, demais coisas acontecendo no país. O pecado, aqui, não se cansa.. Melhor olhar ao longe e acreditar que na extremidade do arco-íris visível ao entardecer na maioria das nossas cidades há um pote de ouro e ali, sim, haverá um ponte para o futuro. Na linha  dos olhos, pinguelas...

E quem vê ao longe, olha também para trás. O futuro e o passado tricotam melhor o presente do que o matraquear das redes sociais, despejando nas telas a malícia jocosa das antigas janelas. As namoradeiras... ‘Foi um Rio que passou em minha vida”. O rio leva tudo e jamais traz de volta.E levou há um ano um dos últimos pensadores renascentistas da humanidade:  o historiador, ensaísta, escritor, Umberto Eco, quem transitava tão bem nas arcadas da Academia como nos desvãos da Mídia ,que acabou identificando-o como intelectual pop. Sua coluna no Expresso de Milão, celebrava o bom jornalismo que ele próprio criticava.

Mas o que significa ser renascentista?

Significa situar a razão sem o metro do pragmatismo que impregnou as Ciências Humanas com sua obsessão pelas especialidades. Significa mais representar ou expressar o mundo do que tentar interpretá-lo.

Juntar tudo para ilustrar uma indagação, eis o Renascimento.   Dante abre este ciclo com a Divina Comédia, um labirinto sempre á espera de interpretação. Picco dela Mirandola  reúne o pensamento de sua época e publica suas Teses Elegantíssimas  como síntese da cultura, colocando um novo Homem arbitral no centro do universo.  Galileu é capaz de expressar suas observações astronômicas em versos. Miquelangelo tanto pinta espectaculares painéis sobre a criação do mundo como é capaz de dissertar sobre a Bíblia como um diligente pastor. Aí está o sentido do renascimento: Abarcar o conhecimento sem pretensões de alcançar a verdade suprema. Saber estabelecer os vínculos entre as várias dimensões do Deus, o Homem e da Sociedade na busca de um esclarecimento sobre suas determinações. Uma construção sem ecletismo, sempre poética e crítica.

Umberto Eco soube ser um renascentista. Deixou-nos em sua obra algo além dos flashes ofuscantes dos acontecimentos, mas, na linha do bom saber, um fio condutor para sua compreensão. De nada adianta milhões de imagens superpostas do dia-a-dia sem um um elo de ligação entre elas. Ele, acima de suas próprias interpretações, foi este forte elo, um referencial,  tentando, com sua existência, mostrá-lo, deixando extravasar o ser em que se convertera ,  tanto nos belos romances levados ao cinema, como “O Nome da Rosa”, como em seus ensaios sobre Teoria da Literatura e Linguagem, excertos sobre o fascismo eterno e belas entrevistas. Aliás, haverá  alguém ainda a reunir estas entrevistas em um só livro para que possamos relê-las como quem volta a um clássico.

Foi-se  Umberto Eco, como um dos segundos de ilusão de que nos falava outro ensaísta, tupiniquim, gaudério da pampa, Gilberto Amado. Ficamos na sua eterna saudade. Mas bate outra vez o coração e meu dia,  o nosso dia,  o Seu Dia Há de Chegar.Há de...

 
0
   

 
 
 
 

11/08/2017
RS_FINANÇAS PÚBLICAS - Coletanea P.Timm org

31/07/2017
VENEZUELA HOJE_Coletânea - P.Timm org.

07/07/2017
VER E VIVER EM PORTUGAL_Atualiz. Jul 07 - 2017

28/06/2017
DOUTRINO DO CHOQUE_Atualiz.

26/06/2017
VER E VIVER EM PORTUGAL_Atual.2017

17/06/2017
BASTA! - Coletânea CONJ.NACIONAL - P.TIMM org.

21/03/2017
A CRISE DOS FRIGORÍFICOS - Coletanea

19/03/2017
EMPREGO_INOVAÇÕES E ROBOTIZAÇÃO

15/03/2017
REFORMA DA PREVIDENCIA_Atualização Mar-15

13/03/2017
HÁ DE SER VER. HÁ DE...

04/02/2017
A FRANÇA DA HUMON _ Europa e reformaS- Coletânea

25/01/2017
TRUMP E AS ELEIÇÕES_2017 - Coletânea

04/10/2016
ELEIÇÕES 2016_Coletânea - P.TIMM Org. - out04

12/09/2016
ERA PETISTA_Atualização set12 - Parties II e I

03/09/2016
A DOUTRINA DO CHOQUE E O FIM DO NEOBERALISMO

13/08/2016
VER E VIVER EM PORTUGAL_Impressões_Indicações

10/08/2016
RIO 2016 - Dossiê

26/07/2016
O OCASO DO PT _Atualização 26-jul

23/07/2016
TURQUIA: GOLPE_AUTOGOLPE_CONTRAGOLPE-2016

22/07/2016
ESQUERDA, VOLVER! - Coletânea Alternativas Europa

22/07/2016
ESCOLA SEM PARTIDO (?) - Coletânea art. recentes

17/07/2016
A SEDUÇÃO COMO ENIGMA - Col.- P.TIMM org. Atualização

16/07/2016
MARX E O MARXISMO NO BRASIL_Coletânea

10/07/2016
É A ECONOMIA ESTÚPIDO! - Notas para a compreensão da crise econ.

28/06/2016
BREXIT: SERÁ O FIM DA UNIÃO EUROÉIA? - Coletânea

24/06/2016
BREXIT: SERÁ O FIM DA UNIÃO EUROÉIA

13/06/2016
INTÉRPRETES DO BRASIL_Coletanea - Uso aula

10/06/2016
A FAVELIZAÇÃO DO PLANETA - Colet

10/06/2016
RIO 2016 - DOSSIÊ - P.Timm Org

09/06/2016
OS INTELECTUAIS, A POLÍTICA E AS MASSAS

 

Ver todas >>>

 

 

 
 

PAULO TIMM - 2011 Copyleft - Esse site é adepto do COPYLEFT ficando livre a reprodução por todos os meios.