VEJA AQUI INFORMATIVO DIÁRIO >>>

 ALMANAK
 
 
 

Home        Perfil        Torres Revista Digital        Galerias        Links        Vídeos        Contato

 

  Voltar

      


01/07/2016 00h00
 

NOVOS RUMOS
Novos ares à Politica Nacional

 
"Caminante, no ya camino.Se hace el camino al andar"

 

 

Paulo Timm – Especial para A FOLHA,Torres RS – jul-01

 

É certo que a geração anterior não nos deixou de herança nenhuma virtude moderna. Cada geração chega ao mundo com uma missão específica, com o dever adscrito nominalmente a sua vida

Ortega y Gasset, Filósofo espanhol. Sec. XX - (Los problemas nacionales y la juventud. p. 15).

 

REGUFFE - Oficial.Curtir Página

17 h · 

O sistema político brasileiro está falido. É preciso uma ampla e profunda reforma. Vejam o meu pronunciamento hoje aqui no Senado e as minhas PECs e projetos que protocolei e que mudariam profundamente esse sistema.

 

 

Reguffe diz que sistema político está falido e defende uma reforma política profunda

Discurso proferido no plenário do Senado Federal no dia 30/06/2016.

YOUTUBE.COM

Parte superior do formulário

Parte inferior do formulário

 

*

 

Volto a dizer: A conjuntura nacional está cansativa, quase insuportável. Ninguém mais aguenta os sucessivos escândalos , alimentados por sucessivas delações premiadas e justificados por sucessivos e deslavados monocórdios entoados por todos os citados:

“As contribuições à nossa campanha foram legais e estão devidamente registradas na prestação de contas aprovadas pela Justiça Eleitoral”.

Dói...

A saída de Dilma, que para muitos parecia a solução, tornou-se um novo problema.  Estamos sob a interinidade de um Governo no mínimo trôpego, que joga contra o tempo, tentando legitimar-se numa difícil  economia. Imagine-se daqui a algumas semanas, em plena Olimpíada, quando estivermos sob o crivo da mídia internacional. Má hora essa Olimpíada. Deus nos livre de um problema maior durante os jogos.

 A cada dia que passa fica mais evidente que o problema nem é deste ou daquele político ou Partido, mas da forma como a vida pública vinha  sendo financiada no Brasil: Às custas de desvios de recursos de obras e serviços públicos.  No final da linha, que ainda não se vê bem ao certo, ou todos, senão quase todos os políticos serão incriminados, ou nenhum o será.

Ninguém tem coragem, por ora, de falar em Anistia, mas, com o tempo, ela acabará se impondo. “Não fechamos os olhos para os torturadores da época da ditadura”, dirão? Talvez tenhamos mesmo que fechar os olhos para os malfeitos dos políticos para poder seguir em frente. Horror? Tem que colocar todo mundo na cadeia? A isso aponta, aliás, a LAVAJATO. Mas por mais punitiva que essa operação venha a ser, ela não atuará sobre as circunstâncias que levam á corrupção generalizada do setor púbico, qual seja, um sistema político corrompido. Temos que parar de pensar em punir e começar a pensar em consertar. Falei “punir”? Ora, é o próprio Ministro Barroso, do STF quem afirma, sem rodeios, que no Brasil não tem punição pra rico. Todos os envolvidos são ricos. Portanto, no máximo carregarão uma tornozeleira por algum tempo.

 

 

"Sistema punitivo brasileiro não funciona para os ricos", diz Barroso

Em entrevista exclusiva a Roberto D’Avila, ministro do STF comenta o papel da Lava-Jato no imaginário brasileiro e diz que o país precisa de um...

G1.GLOBO.COM

Parte superior do formulário

Parte inferior do formulário

 

Precisamos, sim, criar um mundo político novo.  E para consertar há que mudar toda a legislação partidária e eleitoral, ou seja, fazer uma Reforma Política radical. Resta saber quem colocará o guiso no gato. Não será fácil. Mas , ou isso, ou o eterno retorno.

Paralelamente, há que se fazer uma chamada de consciência no país para que os homens e mulheres “bons” ingressem na vida política. Isso foi feito, em outros países, em tempos de crise política e surtiu bons resultados.

 Nos Estados Unidos, a política era controlada pelo que ficou conhecido como “os barões ladrões”, magnatas do aço e ferrovias. Pura roubalheira.  Nos anos 30 do século passado, houve uma limpa nesse processo. Já agora, porém, surge um novo problema no país do norte: A influência do grosso dinheiro na Política, não com desvio de recursos públicos, mas compra mesmo de posições a fim de beneficiar este ou aquele grupo. Não sei como vão enfrentar. A verdade é que essa contaminação compromete a democracia.

Na Espanha, foi notável a reflexão e a ação mobilizadora de Ortega Y Gasset no início do século XX. Percebia ele, como frisou Felipe Ledesure, em Rebelião das Massas,  o mal radical da propensão à inércia do homem-massa contemporâneo, apontando para a necessidade de despertá-lo para o exercício do espirito público, cultivado, antes que tudo, pelo domínio da  cultura.

Primeiro, é preciso entender o que o filósofo designa por nação. Ortega y Gasset explica que nação não é uma simples delimitação de terras, e sim o objeto de uma virtude que acompanha cada homem. Esta virtude é o patriotismo. A nação passa a existir se os homens exercitam seu patriotismo no país onde vivem.

Faz parte do patriotismo identificar os vícios que aparecem em uma determinada nação. Os vícios nascem da distração dos membros dessa sociedade, distração que permite que pessoas pouco virtuosas cheguem ao comando da nação. Essa era a situação política da Espanha; regida por governantes não preparados, a nação não atendia o bem-estar do povo. Ortega y Gasset conclui que o povo espanhol, ao perder a capacidade de refletir sobre si mesmo, tornou-se motivo de desprezo por outras nações da Europa.

Danilo Santos Dornas - A filosofia política de Ortega y Gasset

 

Advertência: Na Russia czarista e na China dos mandarins também havia um sistema de dominação ultrapassado e cruel. Houve uma conclamação, que resultou nas Revoluções de 1917 e 1949, ambas conduzidas por elites indignadas com a miséria de seus respectivos povos.  Preferiram a Revolução à Democracia e foram seguidos pelos seus povos.

E nós?

Ao final do regime militar parecia que estávamos melhorando,  graças aos novos partidos, posteriores a 1980, e à entrada de muita gente nova, oriunda de movimentos sociais e de base,  na vida pública. Houve, por certo, renovação. Foi alentador. Renasceu a esperança.  Passada uma geração, porém,  é hora de renovar de novo. Há uma nação ansiosa para nascer e que se mostrou nas ruas em junho de 2013. Está insatisfeita. Mas ela precisa de canais, de modelos exemplares e educação para a vida pública. Isso precisamos oferecer: Novos ares, novos rumos.

 

 
0
   

 
 
 
 

11/08/2017
RS_FINANÇAS PÚBLICAS - Coletanea P.Timm org

31/07/2017
VENEZUELA HOJE_Coletânea - P.Timm org.

07/07/2017
VER E VIVER EM PORTUGAL_Atualiz. Jul 07 - 2017

28/06/2017
DOUTRINO DO CHOQUE_Atualiz.

26/06/2017
VER E VIVER EM PORTUGAL_Atual.2017

17/06/2017
BASTA! - Coletânea CONJ.NACIONAL - P.TIMM org.

21/03/2017
A CRISE DOS FRIGORÍFICOS - Coletanea

19/03/2017
EMPREGO_INOVAÇÕES E ROBOTIZAÇÃO

15/03/2017
REFORMA DA PREVIDENCIA_Atualização Mar-15

13/03/2017
HÁ DE SER VER. HÁ DE...

04/02/2017
A FRANÇA DA HUMON _ Europa e reformaS- Coletânea

25/01/2017
TRUMP E AS ELEIÇÕES_2017 - Coletânea

04/10/2016
ELEIÇÕES 2016_Coletânea - P.TIMM Org. - out04

12/09/2016
ERA PETISTA_Atualização set12 - Parties II e I

03/09/2016
A DOUTRINA DO CHOQUE E O FIM DO NEOBERALISMO

13/08/2016
VER E VIVER EM PORTUGAL_Impressões_Indicações

10/08/2016
RIO 2016 - Dossiê

26/07/2016
O OCASO DO PT _Atualização 26-jul

23/07/2016
TURQUIA: GOLPE_AUTOGOLPE_CONTRAGOLPE-2016

22/07/2016
ESQUERDA, VOLVER! - Coletânea Alternativas Europa

22/07/2016
ESCOLA SEM PARTIDO (?) - Coletânea art. recentes

17/07/2016
A SEDUÇÃO COMO ENIGMA - Col.- P.TIMM org. Atualização

16/07/2016
MARX E O MARXISMO NO BRASIL_Coletânea

10/07/2016
É A ECONOMIA ESTÚPIDO! - Notas para a compreensão da crise econ.

28/06/2016
BREXIT: SERÁ O FIM DA UNIÃO EUROÉIA? - Coletânea

24/06/2016
BREXIT: SERÁ O FIM DA UNIÃO EUROÉIA

13/06/2016
INTÉRPRETES DO BRASIL_Coletanea - Uso aula

10/06/2016
A FAVELIZAÇÃO DO PLANETA - Colet

10/06/2016
RIO 2016 - DOSSIÊ - P.Timm Org

09/06/2016
OS INTELECTUAIS, A POLÍTICA E AS MASSAS

 

Ver todas >>>

 

 

 
 

PAULO TIMM - 2011 Copyleft - Esse site é adepto do COPYLEFT ficando livre a reprodução por todos os meios.